Conecte-se conosco

Tribuna do Acre – Compromisso com a Verdade

Bujari

Funcionária do Bujari comprova por meio de documentos licitude de processo seletivo

Após ser desclassificada no processo seletivo para técnico de enfermagem realizado pela prefeitura municipal do Bujari (AC), a técnica enfermagem Luciana Bessa, resolveu denunciar uma suposta manobra no resultado final do certame.

/Foto: ContilNet

/Foto: ContilNet

Bessa acusou, sem provas, a também técnica em enfermagem Eneyda Segóbia Furtado de ter sido beneficiada e não possuir nenhum dos documentos necessários para assumir o cargo. Luciana afirmou que Eneyda não possuía sequer o registro como técnica de enfermagem no Conselho de Enfermagem (Coren).

A técnica em enfermagem Eneyda Segóbia, que comprovou ter registro no Coren, afirma ter sido vítima de uma execração pública pelas acusações inverídicas proferidas por Luciana Bessa.

“Fiquei muito constrangida porque tem mais de 20 anos que pertenço ao quadro efetivo do município. Jamais faria algo ilícito. Sou técnica em enfermagem com registro no Conselho Regional de Enfermagem (Coren). Também trabalhei no Pronto Socorro e fui abordada por colegas, pois, caso eu não tivesse o registro, poderia ser presa por exercício ilegal de profissão. Pessoas que confiavam em mim passaram a desconfiar”, desabafou a servidora, acrescentando que algumas pessoas ainda lhe olham desconfiadas.

Ainda segundo a técnica, a desclassificação da denunciante, Luciana Bessa, bem como a sua classificação à frente dela, poderia ser devidamente investigada. “Se você soltar um punhado de papel picado do alto de um prédio e depois quiser juntá-los nunca, mas nunca vai apanhar todos os pedacinhos. Assim é a nossa honra e imagem”, ilustrou Eneyda.

Entenda o caso:

O processo seletivo que a denunciante se referia foi lançado no dia 20 de março deste ano. O Edital Semsa N° 001/2017 foi publicado no Diário N° 12.015 do mesmo dia. Luciana afirmava que eram quatro vagas disponíveis para o cargo de Técnico de Enfermagem e que ela, na primeira etapa, teria conseguido ficar em primeiro lugar.

A segunda etapa do certame era uma entrevista. Luciana disse que conseguiu naquela fase obteve 25 pontos e que Eneyda obtivera nota máxima, ou seja, 40 pontos. Após a entrevista, Luciana teria caído para a quarta colocação, ficando fora das vagas disponíveis para contratação imediata pelo município.

Continue lendo...
Clique para comentar

Deixe aqui o seu comentário:

Veja mais em: Bujari

MAIS LIDAS

Voltar