Conecte-se conosco

Tribuna do Acre – Compromisso com a Verdade

Sena Madureira

Por conta das condições precárias, presídio feminino de Sena é desativado; Detentas são transferidas para Rio Branco

A desativação do presídio feminino de Sena se deu paulatinamente. Primeiramente foram transferidas 10 reeducandas; Depois mais 6, em outra etapa mais 5 e, mais recentemente, outras 5 deixaram a unidade de Sena Madureira.

O Ministério Público de Sena Madureira ingressou, em anos anteriores, com uma ação na justiça defendendo a interdição do presídio feminino Evaristo de Moraes. Na argumentação, o MP alegou que o local não oferecia as mínimas condições para funcionamento, operando em uma casa alugada.

Desde o ano passado, por determinação da justiça, as mulheres presas em Sena Madureira por crimes considerados graves estavam sendo levadas para Rio Branco, pois o presídio local estava impedido de receber novas reeducandas. Paralelo a isso, algumas das detentas que cumpriam pena em Sena Madureira começaram a ser transferidas para Rio Branco. Era o prenúncio de que mais cedo ou mais o local iria deixar de funcionar.

A desativação do presídio feminino de Sena se deu paulatinamente. Primeiramente foram transferidas 10 reeducandas; Depois mais 6, em outra etapa mais 5 e, mais recentemente, outras 5 deixaram a unidade de Sena Madureira.

As Agentes Penitenciárias que atuavam no local passarão a atuar no presídio masculino que hoje comporta 405 detentos, 260 a mais do que sua capacidade. Elas serão distribuídas no chamado monitoramento, outras irão para o portão e outras para o setor administrativo.

Ninguém sabe ao certo quando essa situação será resolvida, uma vez que familiares das presas reclamam bastante em face da mudança já que muitos não tem condições de se deslocar até Rio Branco para visitá-las.

O fato é que qualquer mulher que cometer crime de natureza grave que resulte em encaminhamento para o presídio, terá que cumpre pena ou aguardar o pronunciamento na capital acreana.

Continue lendo...
Clique para comentar

Deixe aqui o seu comentário:

Veja mais em: Sena Madureira

MAIS LIDAS

Voltar